Archive for the ‘Especial’ Category

Capítulo XL

Tuesday, April 29th, 2014

“O tempo passa, o tempo voa… e a poupança Bamerindus…” Ih! Bamerindus?  O que é isso? 😉

O tempo passou, a poupança Bamerindus passou, e os 30 se transformaram em 40!  Há 10 anos atrás, registrei, aqui mesmo no blog, a chegada dos meus trinta anos de idade.  Hoje, registro a chegada dos 40… Ahã… “quaaaarenta”!  Dia 15 de abril passado, recebi de braços abertos, o início do capítulo 40.    O número assusta, mas não machuca (tanto…). Para mim, os 39 foram muito mais complicados dos que os 40 em si.  É claro, tudo muito simbólico e psicológico.  Geralmente, as mudanças da idade não aparecem de um dia por outro; a ciência explica que o “envelhecimento” físico começa mesmo aos 25, mas estamos cansados de saber que não prestamos atenção em nada disso, até a chegada dos 30. Eu?  Parei para pensar no envelhecimento físico, quando as letrinhas começaram a ficar menores, aos 38…  A necessidade de usar óculos para leitura foi um choque emocional.  Sim!  Porque nunca precisei usar óculos; mas com o tempo, me acostumei fazer cara de intelectual e comecei a curti a vida em HD.  😉 É claro, passei pela crise dos 30… academia, comida natural e saudável, trocentos cremes, etc, etc, e tal; mas essa crise passa, assim como os anos.

Os 39 e a proximidade dos 40 é que foram complicados.  Digo, psicologicamente complicados. Você pára para pensar e começa a achar defeito em tudo o que não tem defeito.  Pior, você começa a aceitar que não tem mais 20 anos… ahã, não pode planejar trocentos filhos biológicos (e, as vezes, nem um), começa a sentir uma dor aqui, outra ali,  a ouvir dos médicos que precisa prestar atenção no colesterol, no açúcar, nos cambau, “porque embora você não tenha problema nenhum AINDA, a chegada dos quarenta é um fator que aumenta muito a possibilidade de você desenvolver alguma tipo de doença…”, blah blah blah…  Você pára para pensar que você não é a única pessoa que está envelhencedo… todo mundo está envelhecendo… e aí, o buraco é mais embaixo.  Sim, envelhencendo… Eu sei, eu sei, hoje em dia, os 40 são os novos 30, mas aos 40 você precisa tomar decisões definitivas, como por exemplo: ter filhos?  ou ter mais filhos?  Uma definição definitiva.  Para mim?  Fácil e ao mesmo tempo complicada. Fácil de argumentar, difícil de aguentar.  Sim, eu posso argumentar por horas a decisão de não ter filhos, mas não suporto uma única hora de cobranças.

Enfim, cheguei aos 40 e pretendo chegar aos 80, 90, 100!  Não escondo minha idade (acho isso uma babaquice sem tamanho…).  Só quero ser feliz, e felicidade não é um número. Então tão… Feliz 40 para mim! E para todos que estão chegando neste capítulo tão importante.

Chegou a hora…

Thursday, July 14th, 2011

Durante muito tempo (precisamente 6 anos) enrolei para decidir iniciar o processo de cidadania americana.  Para mim, o título de “cidadã americana” não mudaria muito o meu dia-a-dia, por isso não tinha muita importância. Entretanto, o meu lado cidadã da vida sempre quis ser mais do que simplesmente  “residente legal”; eu sempre quis poder votar, escolher os representantes da minha cidade, do meu estado e do meu país.  Sim, do meu país, porque desde que mudei para os Estados Unidos, 10 anos atrás, sempre considerei este país “meu”, assim como o Brasil.  Sempre me preocupei com a saúde política, econômica e social da terra onde moro, onde pago impostos, ondo escrevo os capítulos da minha vida.  Sempre me ofendi com ataques morais e físicos, sempre chorei e sofri as tragédias nacionais, sempre torci pelos esportistas e sempre me emocionei nas cerimônias patrióticas. Assim… subconscientemente, sempre fui candidata a cidadania verdadeira… aquela que vem do coração e da razão.

Então, no ínico deste ano, decidi colocar os pingos nos “is” e depois de um processo simples, mas demorado de 4 meses, chegou a hora de assumir o meu amor e respeito a esta pátria.  Hoje, recebi a carta de agendamento da minha entrevista e teste cívico.  Em menos de 1 mês, o meu coração deixará de ser somente brasileiro para ser, oficialmente, também, americano. Nas próximas eleições, o meu sonho de votar para presidente deste país, será realizado.  Em menos de 1 mês, o meu dia-a-dia e a minha aparência física não irão mudar, o meu sotaque não vai desaparecer, o modo como algumas pessoas olham para mim não irá se transformar, mas o país onde escrevo grande parte da minha história será, oficialmente, meu.

flag

Curiosidade: O dia em que o meu Greencard definitivo foi aprovado.

Update – 13 Agosto de 2011: Dia 4 de Agosto, durante a manhã, passei no teste cívico e no teste de inglês (o teste de inglês é tão patético que deveria ser abolido). No mesmo dia, a tarde,  jurei a bandeira e recebi meu certificado de cidadania. Segunda-feira passada, dia 8, enviei o pedido do meu passaporte e, pronto, a imigração americana nunca mais será uma pedrinha no meu sapato (porque pedra mesmo, nunca foi, ainda bem!). 😉

Luzes de Natal :)

Saturday, January 1st, 2011

O Swan Lake-Iris Gardens fica a cerca de 5 minutos da minha casa. É lindo na Primavera e inesquecível no Natal. Este ano, maridon e eu resolvemos gravar um videozinho para mostrar aos amigos. Então…

Boas Festas!

Thursday, December 24th, 2009

Natal2009

Feliz Natal!  Feliz Hanukkah!  Independente das religiões ou crenças, que o espírito das festas e comemorações de fim de ano estejam sempre presentes em nossas vidas todos os dias, com a finalidade de propagar a paz, o amor e a união.  Sejam felizes! 🙂

“Blue Angels”

Friday, September 18th, 2009

Em homenagem a um amigo “virtual” muito querido.

Tom, you will be truly missed.  Now, you can fly with the “angels”.

No meio da multidão

Tuesday, August 11th, 2009

Hey… olha eu aqui, no meio da multidão! 😉

Sumi do blog, mas não desapareci do mapa.  Tenho trabalhado bastante e aprendido mais ainda.  Há dias, em que tenho vontade de sentar e escrever tudo o que me irrita e me deixa abismada em meu trabalho, mas aí coloco a cabeça no travesseiro e chego a conclusão de que ninguém merece ficar ouvindo reclamação.  É o que diz aquele velho ditado: “os incomodados que se mudem”; e eu tenho que “mudar” ao invés de reclamar, reclamar e reclamar.  Então, um dia, quando os meus pés estiverem bem longe do “W gigante”, eu sento e escrevo.  Por enquanto, observo e continuo trabalhando.

Voltar a trabalhar, apesar do stress e da “decepção”, fez muito bem pra mim; reencontrei alguém que eu tinha perdido há 8 anos, reencontrei a Vanessa capaz de “fazer e acontecer”, a Vanessa capaz de trabalhar e ser mais do que somente mais um número na lista de funcionários, no meio da multidão.   Além de também, voltar a enxergar tudo o que a vida sempre me deu de bom… pais e avós maravilhosos, que sempre lutaram muito para que eu tivesse uma boa educação e uma boa vida; e quando eu digo educação, não me refiro somente a educação escolar, porque apesar de extremamente necessária, não é a mais importante; refiro-me principalmente a educação que vem de dentro de casa, ou melhor dizendo, de dentro de um lar, aquela que ensina um ser humano a SER humano, a respeitar o próximo, a ser educado, a ser honesto, a ser cidadão, a ser trabalhador, etc; tudo aquilo que todos os pais tem a obrigação de fazer, mas poucos tem a coragem, o pulso forte e a moral de tornar realidade.  Portanto, termino este post agradecendo meus pais ( É Dona Dilma! Essa é pra vocês, chama lá o Carlão para ler este post com você), por absolutamente TUDO o que me deram: do pão ao tapa na bunda. 😉  Tudo.

Obrigada, Mãe e Pai.  Obrigada por TUDO.  Suas noites mal dormidas, horas de trabalho, tapinhas na bunda, broncas, regras, amor e muito carinho não foram em vão; o Fá e eu não somos rei e rainha, mas somos tudo aquilo que um ser humano precisa ser: humanos e honestos.

Dizer “eu amo vocês” é muito pouco, porque o meu amor por vocês é milhões de vezes maior do que a expressão.  Obrigada!  Obrigada!  Obrigada!  Vocês foram, são e sempre serão os melhores pais do mundo; os melhores pais do meu mundo.

Ideia?

Thursday, January 22nd, 2009

A Língua Portuguesa passou por uma reforma ortográfica.  Já parou para prestar atenção nas mudanças? O G1 criou um guia em pdf super fácil de consultar.  De todas as mudanças, a que mais me incomoda é o fim do acento agudo nos ditongos abertos… Ideia? Plateia? Heroico?  Estranho, não?  As outras mudanças são normais, parte da evolução do idioma, mas essa dos ditongos abertos… tem cheiro de preguiça. 😉

P.S:  Para quem gosta de tudo explicadinho nos seu mííííínimos detalhes, o guia da Folha de São Paulo é bem mais técnico e detalhado.

Leia mais sobre a reforma ortográfica aqui.

31 de Dezembro :)

Tuesday, December 30th, 2008

Amanhã, à meia-noite, 2008 diz adeus à humanidade e 2009 chega com os braços abertos.  Eu?  Desejo a todos um ano com muita energia positiva, paz, saúde e força.  2008, para mim, foi um ano maravilhoso… um ano de vitória e de luta; um ano de realizações.  Em 2009, quero me preocupar menos com o que não tem importância, concentrar minhas energias no Presente; e os sonhos no Futuro…  sorrir pra vida e apreciar os detalhes.  Quero viver plenamente e ser feliz com o necessário.  Ser feliz por “ser”… e VIVER.

Feliz 2009! 🙂

Dia 31 de dezembro, maridon e eu, também comemoramos nosso aniversário de casamento.8 anos! E que venham mais 80!

Jingle Bells!

Tuesday, December 23rd, 2008

A correria já começou… tenho que levantar o bumbum da cadeira e preparar um pudim de leite para a sobremesa de um jantar com amigos queridos, hoje à noite.  Amanhã é dia de Secret Santa (Amigo Secreto) e quinta-feira é dia de acordar cedo, abrir presentes, cozinhar e se reunir com os amigos para um super almoço.

Portanto, deixo aqui os meus votos de Feliz Natal.  Que Papai Noel traga a todos muita saúde, paciência, esperança, felicidade, sucesso, amor e o que mais estiver na listinha de vocês… 😉 Sorriam, divirtam-se e produzam boas memórias. 🙂  Inté 2009!

Nasceu! Nesta data querida… :)

Thursday, December 18th, 2008

Oh dia de alegria!  Hoje é o aniversário de dois aninhos da minha sobrinha Letícia. 🙂 Liguei para a casa dela e ela até cantou Parabéns ao telefone.  Oh saudade!  Eu sempre digo que ela é o solzinho da titia.  Me diz… alguém resiste estes olhos azuis?

E para alegrar a festa, o baby preguiçoso do meu cunhadinho nasceu!  Todo mundo achou que ia nascer no dia 09… espera daqui, espera de lá, e ele resolveu chegar hoje!

Dia 18 de dezembro ficou oficialmente decretado o dia da tia Vanessa! 🙂  Hahaha!

Parabéns meus amores!