Archive for the ‘Coisas do Brasil’ Category

Mais um para a turma…

Thursday, December 30th, 2010

O ano passado, a Mônica apareceu na porta da minha casa de repente. Veio a pé, lá do Brasil, para morar comigo.

Hoje, a campainha tocou e olha quem chegou…

DSC_0078-4

Saudades das coelhadas. 😉

DSC_0080-4

“OK, você venceu, batata frita”

Tuesday, November 16th, 2010

Uma dúzia de aranhas disseram SIM, meia dúzia de amigos e leitores disseram NÃO, eu parei… pensei… pensei… pensei e decidi manter o blog aberto e voltar a escrever, devagar, devagarinho… Os motivos? Preciso de um hobby, preciso registrar o tempo, preciso exercitar o meu pensamento e discurso; e preciso, desesperadamente, praticar o meu Português. Eu sei, parece besteira e papinho de brasileiro metido a besta, morando no exterior, mas meu Português está mais pra lá do que pra cá. Não porquê eu use o Inglês muito mais do que o Português (até em pensamento), mas porquê tenho lido e escrito muito pouco no meu idioma materno (principalmente para uma “pessoa” que possue o título de “Bacharel em Letras” e um passado e história nas salas de aula). Os meus errinhos bobos estão me incomodando muito. E estes “brancos” de linguagem estão infestando a minha vida como pulgas, no Verão. Então, antes que os errinhos deixem de ser falta de vergonha na cara para serem ridículos e absurdos; eu digo que fico, escrevo, erro e reaprendo. A partir deste post, prometo ressuscitar a gramática da Língua Portuguesa e exercitar o boca-a-boca na minha velha amiga, quantas vezes forem precisas até que eu pare de gaguejar e deixe de usar o dicionário a cada 5 minutos.

Então, eu escrevo, tu escreves, ele escreve, nós escrevemos… 😉

Metade

Monday, August 31st, 2009

“Re”encontrei esta “poesia” linda, no meio das minhas músicas, e tive a sorte de encontrá-la neste slideshow lindo, para colocar aqui no blog e mostrar para vocês.

“Metade” – Oswaldo Montenegro

Fofíssimo!

Wednesday, June 10th, 2009

Ah… eu amo a Internet!  Olha só o que eu encontrei:

Eu amava o Fofão e tinha estes dois disquinhos que ganhei em uma promoção dos Caldos Knorr.

Um dos meus melhores presentes de Natal foi o boneco do Fofão*.  Tenho o meu bochechudo até hoje (na casa dos meus pais, mas qualquer viagem destas eu trago p. cá).

Ser criança é tão bom, não?  Por que é que a gente quer crescer tão rápido?

Escolhi para vocês ouvirem “Guerra nas Estrelas”, do disquinho azul.

This text will be replaced by the flash music player.

P.S: Conheço a tal história da faca dentro do boneco, patati e patata… Só sei que amo o meu, com faca ou sem faca. RS 😉

Back Home

Tuesday, April 21st, 2009

Voltei!  Cheguei em Columbia, Carolina do Sul, às 10:00 da manhã, da última sexta-feira, 17 de abril.  Os vôos foram tranquilos, mas não foram perfeitos, porque minha tosse e resfriado atrapalharam a viagem.

Anyway, em um mês no Brasil, consegui: passar bastante tempo com a minha família, curtir minha sobrinha, rever amigos queridos, visitar parques, passar dias lindos na praia de Itanhaém, passar meu aniversário com minha família e pegar um resfriado chatinho.

Achei São Paulo diferente… mais limpa.  Sério!  O trânsito continua uma loucura, mas a cidade está mais bonita e bem cuidada.  Os preços dos alimentos estão bons; já roupas e sapatos continuam um absurdo.  Não se compra um calça jeans por menos de 80 reais.  A comida continua maravilhosa e “barata”.  Não dá para comer fora todos os dias, mas dá para deixar o fogão limpo algumas vezes por mês.  Já no supermercado, os preços estão bons.  O segredo é saber comprar.  CD’s e DVD’s já foram mais caros. Os eletrônicos? A mesma história de sempre… caros.  Livros?  Infelizmente, super caros.

Anyway, minha viagem teve altos e baixos, mas colocando tudo na balança… os altos venceram de longe!

Clique na foto para visualizar uma versão maior.

Onde?

Tuesday, March 24th, 2009

Por onde é que eu tenho andado?

Por terras brasileiras, curtindos minha família amada. 🙂

Nunca mais esqueci

Thursday, January 29th, 2009

Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
– depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar

Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.

O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho, dentro de um navio…

Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.

Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.

Canção, Cecília Meireles

Analisei esta poesia, na faculdade, há muitos anos atrás… decorei e nunca mais esqueci.

Ideia?

Thursday, January 22nd, 2009

A Língua Portuguesa passou por uma reforma ortográfica.  Já parou para prestar atenção nas mudanças? O G1 criou um guia em pdf super fácil de consultar.  De todas as mudanças, a que mais me incomoda é o fim do acento agudo nos ditongos abertos… Ideia? Plateia? Heroico?  Estranho, não?  As outras mudanças são normais, parte da evolução do idioma, mas essa dos ditongos abertos… tem cheiro de preguiça. 😉

P.S:  Para quem gosta de tudo explicadinho nos seu mííííínimos detalhes, o guia da Folha de São Paulo é bem mais técnico e detalhado.

Leia mais sobre a reforma ortográfica aqui.

De onde?!

Saturday, October 11th, 2008

Ai meu deusinho… de onde vem esta voz?

A mulher abrea a boca e sai assim?  Sem esforço nenhum…? 😉  Tem gente que nasce pra cantar, não?

Ser criança nos anos 80 :)

Wednesday, October 8th, 2008

Oh saudade… Minha noite nostálgica começou aqui, passou por aqui… deu uma paradinha aqui… e “terminou” aqui.

Tenho orgulho de ter sido criança nos anos 80.

E o melhor de tudo?  Encontrei todos os “lps” (porque naquele tempo os cds ainda não existiam), em mp3! 🙂

Update: Esqueci de postar o lugar onde encontrei tudo.  4shared.com 😉 Have fun!