Archive for the ‘American Life’ Category

“Nucular” nunca mais!

Tuesday, November 4th, 2008

Não votei, ainda não sou cidadã americana (por opção).  Fiquei o dia todo com o coração meio apertado… meio down… Gostaria de ter votado.  No Brasil, aprendemos a importância do voto muito cedo.  Sim… não temos escolha, somos obrigados a votar, mas ao mesmo tempo, somos obrigados a fazer parte da vida política do país.  Aqui, não.  Vota quem quer; quem entende a importância da cidadania, do voto, da união, da democracia; o que é bom e ruim ao mesmo tempo (tópico para outro post).

Na maioria das vezes, os americanos são meio que “alienados”, não falam sobre política, não discutem política, são “patriotas” (e confudem “patriotismo” com “apoio ao governo”) acima de tudo e de todos.  As pessoas que se importam com política chegam a ser “radicais”, “estranhas”, meio “malucas”.

Entretanto, hoje, o que aconteceu no país foi um revolução silenciosa.  Milhões de eleitores compareceram as urnas.  Filas infinitas.  Horas de espera.  Um “amamos o nosso país e estamos aqui para provar isso” silencioso, mas presente e forte.  Alienados, radicais, imigrantes… todos unidos contra o governo atual.

Se eu fosse o Bush, faria minhas malinhas e sairia da Casa Branca, na calada da noite.  RS  Durante 4 anos (porque os primeiros 4 não contam, já que fizeram a burrada de re-eleger o Bozo), os americanos (nativos e naturalizados) aguentaram a arrogância e ignorância do presidente, em silêncio.  Hoje, também em silêncio, deram o ponta pé na bunda do excelentíssimo senhor presidente, mas bem dado da História deste país.

Só espero que tenham usado “sapatos novos”… 😉 Agora, é sentar e esperar para ver os resultados.

Nucular” nunca mais!

Sacola, sacolinha, sacolão…

Monday, September 15th, 2008

A nova moda nos supermercados americanos é “usar sacolas de pano”.  Já faz algum tempo que os supermercados das bases aéreas (conhecidos como Commissaries) vendem estas sacolas de pano.  No entanto, de algum meses pra cá, alguns supermercados e lojas de grande porte, como: Wal-mart, Target, Lowes, Home Depot, etc; também resolveram entrar “na moda” das sacolas que podem ser re-utilizadas.  A idéia é maravilhosa, não há nada mais importante do que tentar despoluir o meio-ambiente, por meios simples e práticos.  Todo mundo faz compras, todo mundo usa sacolas, por que não utilizar sacolas de pano, que podem ser usadas várias vezes? O público americano ainda não entendeu a proposta, mas as sacolas estão à venda, o que já é um grande passo.

Entretanto, as danadas das sacolas de plástico ainda dominam o mercado.  É óbvio que o consumidor não irá comprar um sacola de pano diferente para cada loja que frequenta, e aí está o grande obstáculo da proposta: mudar o hábito do consumidor de entrar nas lojas de mãos vazias; e sair carregando sacolinhas de plástico.  Eu assumo… tenho minhas sacolinhas de pano, mas na correria, quase sempre esqueço de pegá-las.  Qual seria a solução?  Simples… cobrar as sacolinhas de plástico!  Você entra na loja, faz suas compras e na hora de pagar, paga pelas sacolas de plástico que utilizar.  Assim, o consumidor  distraído abre o olho, deixa de ser preguiçoso e começa a carregar suas sacolas próprias.  Funciona na Dinamarca, na Irlanda e outros países, ou seja, funcionará em qualquer lugar do planeta.

E então… vai entrar na moda? 😉

Dyson

Friday, September 12th, 2008

Hoje,  depois de 1 ano e 4 meses, a escova principal do meu Dyson parou de funcionar.  Maridon ligou para o serviço ao consumidor, o técnico fez uma avaliação rápida ao telefone e pediu para levarmos nosso aspirador de pó à loja onde compramos.  Resultado?  No questions asked.  Voltei para a casa com um novinho em folha, ainda na caixa lacrada. 🙂

Eu já era apaixonada pelo Dyson (tenho um upright e handheld)… agora, depois de saber que a garantia de 5 anos é “real” e sem frescuras, estou pensando em pedí-lo em casamento.  RS 😉

Hanna…

Thursday, September 4th, 2008

…e não é Montana!  😉  A tempestade tropical Hanna está chegando…  Eu, praticamente virgem no assunto “Furacões e Cia”, estou apreensiva.   Ai ai ai… me “livrei” dos tornados, mas cai em outra “roubada”.

P.S: Nossa casa fica, mais ou menos, onde está o pontinho branco no mapa.

Ah… é a chata da Montana é “Hannah” com H (ih… RS!). 😉

UPDATE (08/09): A previsão de tempo para a nossa cidade era de chuva e ventos fortes, mas a tempestade tropical Hanna passou calminha, calminha… 🙂

Fay

Tuesday, August 26th, 2008

As chuvas da tempestade tropical Fay estão passando por aqui.  Entretanto, a Carolina do Sul não está sendo nem um pouquinho castigada.  Está nublado e tem chovido bastante, mas a chuva é calma, nada diferente das chuvas normais.

UPDATE (Quarta/27/2008):  Ontem, depois que postei sobre as chuvas do Fay, a cidade de Charlotte (ao noroeste de Columbia) foi bastante castigada…  chuvão, alagamentos, árvores caídas.  Parece que Sumter escapou do lado feio das chuvas.

4 de julho

Monday, July 7th, 2008

O feriado americano de 4 de julho é comemorado todos os anos, em todos os estados do país, da mesma maneira.  As famílias e amigos reúnem-se para celebrar a independência do país, com muita comida, festa e fogos de artifício.  Na realidade, o 4 de julho é mais comemorado do que o Ano Novo… Pensando bem, eu gostaria que no Brasil, o 7 de setembro tivesse para os Brasileiros o mesmo valor moral e emocional que o 4 de julho tem para os Americanos.  Quem sabe assim, a história do nosso país tivesse mais valor do que a história do futebol Brasileiro? 😉

P.S.  Maridon e eu passamos o 4 de julho com os amigos.  A chuva no final do dia não atrapalhou a festa, que passou de piscina, para a casa.  Cantamos Karaokê até cansar, e voltamos para casa lá pela uma e tantas do dia 5. 😉

No-poop!

Monday, June 2nd, 2008

Parece coisa do século passado, mas no meu bairro, ainda existem pessoas que fazem do jardim dos outros, a privada dos cachorros deles… Ahã! Dá para acreditar em uma coisa destas…? A situação é tão ridícula, que maridon e eu resolvemos comprar umas plaquinhas para colocar no gramado, em frente à casa. Estou indecisa entre:

Eu gostei das duas verdinhas… Que tal? 😉

A conta, por favor?

Thursday, May 22nd, 2008

Engraçado… a cada ano que passa, fico mais P da vida em ver como as pessoas julgam outras sem antes realmente conhecê-las. Outro dia, um dos meus bloggers favoritos (bastante famoso) saiu do Brasil e visitou os Estados Unidos, por alguns dias… No final da viagem, escreveu um post enorme metendo a boca nos Americanos e, tentando, através das situações que viveu por aqui, justificar o porquê da atitude de superioridade dos mesmos…

Bom, não posso mentir, minha irritação foi tanta, que lutei contra os meus dedos para não comentar nada a favor dos “metidos” Norte-Americanos (como alguns Brasileiros teimam em ressaltar). Não comentei, porque depois de 7 anos de Estados Unidos, aprendi que não adianta bulhufas querer apontar as qualidades e realidade dos Americanos; principalmente, porque a maioria dos Brasileiros já tem uma opinião pré-“fabricada” dos mesmos… e quando “críticos” da cultura americana, tornam-se cegos e surdos.

Entretanto, algumas semanas atrás, um fato comum e diário da cultura americana me fez repensar a “metidez” dos meus vizinhos de país. Maridon e eu fomos almoçar com um casal de amigos em um restaurante da rede Chili’s. Pois bem… conversa vai, conversa vem, o restaurante estava lotado, e minha fome estava aumentando. Depois de alguns minutinhos, minha fome e impaciência eram tantas que comecei a acompanhar todos os garçons e garçonetes com os olhos. De repente, uma garçonete me chamou atenção… eu tive a impressão de que já a conhecia de algum lugar… parei, pensei e perguntei ao maridon: “Essa moça não é a gerente do banco da agência da base?”. Maridon não prestou atenção na moça, mas o marido da minha amiga respondeu: “Sim, é ela sim.“; e pronto… a conversa terminou por aí, porque aqui trabalho é trabalho…

Agora… pense bem… no Brasil, uma gerente geral de um banco (abre contas, faz empréstimos e aplicações… é importante na pirâmide da empresa) teria um segundo trabalho como garçonete em um restaurante popular?

E então… Nem preciso continuar, preciso? 😉

P.S: É não me venha dizer que o tal blogger estava se referindo aos Americanos X O Resto do mundo… porque essa “argumentação” é mais batida do que limão em caipirinha. RS Ah… e é claro, nem preciso ressaltar que ao citar os “Americanos”, refiro-me a população americana; e não à meia dúzia de imbecis ignorantes que encontramos em qualquer parte do planeta (nascidos em qualquer país).

Lá e Aqui

Tuesday, May 20th, 2008

Diferenças básicas entre New Mexico e South Carolina:

1. Em NM, o ar é seco. Em SC o ar é super húmido;
2. Em NM quase não chove, e quando chove é chuvão de 20 minutos, acompanhado de ventos fortes. Em SC chove pra caramba e, na maioria das vezes, é chuvão de quase uma hora… aquele chuvão chuááá… RS;
3. Em NM, se você gosta de flores e verde, sofre para cuidar de suas plantinhas, que mesmo com todo o carinho e atenção, são pequenininhas. Em SC, se você gosta de flores, não precisa fazer quase nada; elas estão por todos os lados; e esse chuvão todo, deixa tudo verdinho e fresquinho;
4. Em NM os restaurantes que servem comida mexicana são o arroz e feijão do brasileiro. Em SC, o arroz e feijão são os pratos com frango… tem frango de tudo quanto é jeito e em tudo quanto é restaurante especializado.
5. Em NM, um vento de 45 milhas por hora é brisa; já em SC… é ventania… RS

… e eu fico aqui, observando… para registrar na cachola; e depois contar aqui. 😉

Esquilolândia

Monday, April 14th, 2008

Algumas semanas atrás, citei por aqui, meus vizinhos esquilos.  Então… resolvi pegar um dos meus amiguinhos rabudos de surpresa; e gravei um videozinho.  Por aqui, os primos do Tico e Teco aparecem todos os dias, a qualquer hora do dia.  Estão sempre procurando alguma coisa para comer, correndo de um lado para o outro, fugindo das pessoas, dos carros e dos animais de estimação.

Gravei este vídeo do lado de dentro (oh expressão feia… ” do lado de dentro” hahaha) da minha casa, através da porta de vidro (eu consigo vê-los, mas eles não conseguem me ver).  Há sempre uns 2 ou 3 esquilos no meu jardim da frente.  Eu coloco comida para os passarinhos; e os esquilos aproveitam para comer o que cai no chão.

Have fun!

 

Para assistir ao vídeo, entre a senha: “sgblog” (sem reticências), clique enter ; e clique na flechinha ao lado do cadeado.

Esquilolândia from Vanessa Henderson on Vimeo.

 

P.S: O bairro chama-se “Twin Lakes”, mas eu juro… deveria mudar para “Squirrel Paradise”! Hehehe… 😉