Almost “Breaking News”

A novela acabou.  Sexta-feira passada, depois de pensar e repensar, entreguei ao Wal-mart a minha two-weeks notice (aviso prévio de duas semanas).  Cansei.  Aprendi o que tinha que ter aprendido, chegou a hora de olhar para frente e para o futuro.  Durante muitos anos, tive medo de encarar o mercado de trabalho americano.  Encarei e não fiz feio.  Agora, quero voltar a estudar.  Fazer um segundo curso universitário e correr atrás de uma carreira que me faça intelectualmente feliz. A minha experiência no Wal-mart foi bastante interessante e produtiva.  Qualquer dia destes sento para contar todas as minhas aventuras no planeta Wally, mas quero ter tempo para processar tudo e colocar todos os pontos nos “is”, sem injustiça e influência do cansaço.

A semana passada, também recebi a notícia de que meu marido passará um ano na Coreia do Sul, o que nos pegou de surpresa.  Chorei, reclamei, mas parei para pensar…  se ele não tivesse recebido esta transferência para Coreia, seria enviado para o Afeganistão ou Iraque, por 4 meses,  junto com o esquadrão inteiro, em Maio do ano que vem.  Prefiro passar um ano longe do meu marido, tranquila; do que 4 meses com o coração na mão. Além do mais, a internet está aí para ser usada e abusada (e na Coreia, a velocidade de conexão disponível no mercado americano é coisa do passado… eles tem conexões super avançadas que colocam a banda-larga americana no chinelo, sem sombra de dúvidas).  Poderemos nos comunicar todos os dias.

Para completar as notícias.  A cerca de 3 semanas (mais ou menos) descobri que tenho pedras na vesícula. Começou com uma dorzinha aqui, outra dorzinha ali, uma azia acolá e tchanan!  Fui parar no pronto-socorro em uma sexta-feira e depois de algumas consultas, exames de sangue e um ultrassom (que foi essencial para descobrir o que estava acontecendo), descobri que sou uma mulher “empedrada”. RS  Ainda não marquei a cirurgia para retirar a vesícula, mas já tenho consulta marcada com o cirurgião.

Antes do ultrassom confirmar que eu tinha pedras na vesícula, fiquei super assustada.  Sempre fui super saudável (fora a alergia) e de repente, estas dores todas me deixaram com medo.  O meu médico conseguiu identificar o local das minhas dores em menos de 5 minutos, mas quando me perguntavam onde é que eu tinha dor, eu sempre respondia “everywhere”.  Agora, enquanto espero a minha consulta e cirurgia, estou bem… tomando dois remedinhos que me ajudam bastante e, o mais importante, em uma dieta super restrita.  Perdi 3 quilos em menos de 2 semanas.  Não posso comer: carne vermelha, frituras, tomate, cebola, alho, laranja (e tudo que é ácido demais), queijo, manteiga, margarina, maionese, molho de tomate, leite (e tudo o que tem leite), sucos de fruta, ovos, chocolate, café, etc; ou seja, estou vivendo a base de água, arroz e frango… RS  O que cuida do corpitcho e me mantém longe das dores da vesícula, mal-estar e náuses.

Enfim, em poucas semanas, muitas coisas aconteceram, mas no final das contas, estou bem e feliz.  Não a  nada como exergar o lado positivo das coisas… 😉

3 Responses to “Almost “Breaking News””

  1. Mauro Says:

    Eta, pedras na vesícula? Não sabe que comer gravel não faz bem? 🙂

  2. leticia Says:

    Be, o jeito é mesmo a gente encarar as coisas de uma forma positiva. quando vc escreveu que seu marido ia ficar um ano longe fiquei triste mas agora lendo qual seria a outra opção… nossa, nem gosto de pensar…
    Nos, mulheres, temos que apoiar, né? O Dé tem saido de casa as 9am e voltado depois da meia noite, todo dia, segunda a sexta e não temos previsão disso melhorar. Fazer o que? Na área dele é assim mesmo. Não dá pra jogar 16 anos de carreira pela janela, né? Ano que vem tb vou me ocupar, estudar, quem sabe voltar a trabalhar. É a melhor coisa que fazemos! 🙂 Além do mais, faz o tempo passar mais rápido, né?
    Tudo de bão, girl, e continue se cuidando 🙂

  3. Priscila Says:

    Nossa Van, um ano é dose, mas devo dizer que dá pra sobreviver.Voce ta certa, muito melhor 1 ano na Coreia do que 1 dia no Afeganistao ou Iraque. Espere que aposentadoria na carreira militar venha logo.