Archive for May, 2008

Feed

Tuesday, May 27th, 2008

Whoops… esqueci de avisar… se você usa Bloglines, Sage ou qualquer outro feed reader para ficar de olho nas atualizações dos seus blogs favoritos; a nova url para o feed do Jardim é: http://jardimsecreto.net/?feed=rss2. Quando mudei de sistema de publicação, o arquivo deixou de ser xml e passou a ser rss2. Então, não esqueça de atualizar o endereço do arquivo do Jardim.

P.S: Se você chegou até aqui através do antigo feed, welcome back e mãos à obra… desde que o blog mudou de sistema, publiquei alguns “míseros” posts.

Update: Hmmm… fiz umas mudanças no feed e parece que está meio bagunçado… enquanto eu não encontro o errinho… calma aí! 😉

A conta, por favor?

Thursday, May 22nd, 2008

Engraçado… a cada ano que passa, fico mais P da vida em ver como as pessoas julgam outras sem antes realmente conhecê-las. Outro dia, um dos meus bloggers favoritos (bastante famoso) saiu do Brasil e visitou os Estados Unidos, por alguns dias… No final da viagem, escreveu um post enorme metendo a boca nos Americanos e, tentando, através das situações que viveu por aqui, justificar o porquê da atitude de superioridade dos mesmos…

Bom, não posso mentir, minha irritação foi tanta, que lutei contra os meus dedos para não comentar nada a favor dos “metidos” Norte-Americanos (como alguns Brasileiros teimam em ressaltar). Não comentei, porque depois de 7 anos de Estados Unidos, aprendi que não adianta bulhufas querer apontar as qualidades e realidade dos Americanos; principalmente, porque a maioria dos Brasileiros já tem uma opinião pré-“fabricada” dos mesmos… e quando “críticos” da cultura americana, tornam-se cegos e surdos.

Entretanto, algumas semanas atrás, um fato comum e diário da cultura americana me fez repensar a “metidez” dos meus vizinhos de país. Maridon e eu fomos almoçar com um casal de amigos em um restaurante da rede Chili’s. Pois bem… conversa vai, conversa vem, o restaurante estava lotado, e minha fome estava aumentando. Depois de alguns minutinhos, minha fome e impaciência eram tantas que comecei a acompanhar todos os garçons e garçonetes com os olhos. De repente, uma garçonete me chamou atenção… eu tive a impressão de que já a conhecia de algum lugar… parei, pensei e perguntei ao maridon: “Essa moça não é a gerente do banco da agência da base?”. Maridon não prestou atenção na moça, mas o marido da minha amiga respondeu: “Sim, é ela sim.“; e pronto… a conversa terminou por aí, porque aqui trabalho é trabalho…

Agora… pense bem… no Brasil, uma gerente geral de um banco (abre contas, faz empréstimos e aplicações… é importante na pirâmide da empresa) teria um segundo trabalho como garçonete em um restaurante popular?

E então… Nem preciso continuar, preciso? 😉

P.S: É não me venha dizer que o tal blogger estava se referindo aos Americanos X O Resto do mundo… porque essa “argumentação” é mais batida do que limão em caipirinha. RS Ah… e é claro, nem preciso ressaltar que ao citar os “Americanos”, refiro-me a população americana; e não à meia dúzia de imbecis ignorantes que encontramos em qualquer parte do planeta (nascidos em qualquer país).

Lá e Aqui

Tuesday, May 20th, 2008

Diferenças básicas entre New Mexico e South Carolina:

1. Em NM, o ar é seco. Em SC o ar é super húmido;
2. Em NM quase não chove, e quando chove é chuvão de 20 minutos, acompanhado de ventos fortes. Em SC chove pra caramba e, na maioria das vezes, é chuvão de quase uma hora… aquele chuvão chuááá… RS;
3. Em NM, se você gosta de flores e verde, sofre para cuidar de suas plantinhas, que mesmo com todo o carinho e atenção, são pequenininhas. Em SC, se você gosta de flores, não precisa fazer quase nada; elas estão por todos os lados; e esse chuvão todo, deixa tudo verdinho e fresquinho;
4. Em NM os restaurantes que servem comida mexicana são o arroz e feijão do brasileiro. Em SC, o arroz e feijão são os pratos com frango… tem frango de tudo quanto é jeito e em tudo quanto é restaurante especializado.
5. Em NM, um vento de 45 milhas por hora é brisa; já em SC… é ventania… RS

… e eu fico aqui, observando… para registrar na cachola; e depois contar aqui. 😉

Falou, tá falado!

Tuesday, May 20th, 2008

Uma das quotes de hoje no “Quotes of the Day”, no iGoogle: “If life was fair, Elvis would be alive and all the impersonators would be dead.” – Johnny Carson

“Se a vida você* fosse justa, Elvis estaria vivo; e todos os seus imitadores estariam mortos.” O que seria de Vegas? Hehehe… 😉

By the way, já deu uma olhada nos temas do iGoogle feitos por artistas? Eu estou usando este aqui. Uma graçinha… muda de cenário de acordo com o horário do dia.

* Eh lêlê… meu cérebro está passando por uma fase meio estranha… recentemente, tenho notado que quando escrevo em Português, sempre faço uns erros absurdos… mas não são erros de gramática, ortografia ou digitação (que tb existem no meu blá blá blá); são trocas… uma coisa sem explicação… penso A e escrevo W… penso “fosse” e escrevo “você”… Vai entender… Curto circuito? Estranho…

“Os Melhores do Mundo”

Saturday, May 17th, 2008

Rolei de rir…

Esse povo tem uma criatividade. RS

Boy Band

Friday, May 16th, 2008

Lembra a sua adolescência? Quando tudo era sonho? Quando o futuro era brilhante? Quando os problemas eram simples de ser resolvidos? Pois bem… naquela época, eu era inocente e louca por uma boy-band… 😉 O tempo passou, meu gosto musical deixou de ser “100%” POP para ser mais refinado, mas as lembranças ainda existem e, de repente, alguém abre a caixa de sapatos e…

Ah minha adolescência…

“Tupiniquis” a La Top Gun

Monday, May 12th, 2008

Os brasileiros estão em toda parte, mas por incrível que pareça, nestes meus 7 anos de Estados Unidos, nunca conheci um brasileiro que morasse na mesma cidade que eu. É claro… quem escolheria Clovis para morar? Ganhar dinheiro? Fairbanks? Fairbanks sim… depois que saí de Fairbanks e mudei para Clovis, o Alasca se tornou um estado quente para os brasileiros; mas em 2001, o verde e amarelo ainda não habitava as terras geladas daquele cantinho do planeta.

O ano passado, por incrível que pareça, conheci uma brasileira, atráves de uma amiga Filipina, mas até mesmo neste caso, a brasileira em questão não morava em Clovis, mas passava por lá de vez enquando, para visitar a filha americana (nascida e criada na terra do Tio Sam).

Bom… a semana retrasada, passeando pela web, resolvi dar uma xeretada em um site chamado MeetUP. MeetUp é um site “social”, que reúne pessoas e grupos do mundo inteiro. Através do MeetUp você pode encontrar grupos de pessoas com os mesmo interesses que o seu, como: viajar, tomar café, ler, falar francês, pintar, jardinar, dançar, fazer campanha para o Obama, criar peixes, bloggar, escrever, desenhar, andar descalso; e assim por diante. É só procurar… tem sempre alguém que curte a mesma coisa que você. Então, resolvi procurar por um grupo, na Carolina do Sul, próximo a minha cidade, interessado em papagaios, ou melhor dizendo, em papagaios e araras. 😉 Infelizmente, não encontrei nenhum grupo sobre os bicudos, que seja pertinho de Sumter, mas resolvi dar uma xeretada geral, e encontrei um grupo de pessoas interessadas em idiomas (grande novidade… RS).

Pois bem… encontrei um grupo de pessoas interessadas em Português e… encontrei uma brasileira, vivendo em Sumter! Não acreditei… uma brasileira em Sumter? Sumter é bem maior e melhor que Clovis, mas Sumter? Tentei advinhar o que ela fazia por aqui… algum curso em Columbia? Trabalho temporário? O que? Escrevi para ela e advinhem… mais uma brasileira casada com um azeitona da Força Aérea Americana! Wow… e mais, uma brasileira que conhece uma outra brasileira (tb casada com um americano da USAF), que tb mora em Sumter! Aaaaaaaaaaaaaleluia! Aaaaaaaaaleluia! Imaginem vocês, os brasileiros invadiram o Orkut e a USAF! RS 😉

Bom… para resumir, já conheci uma das duas pessoalmente. A Liege é um amor de pessoa, super simpática, casada com um cara super engraçado. Já nos tornamos amigas, comemos coxinha, pastel, empadinha… Ainda não conheci a Ana, porque ela está no Brasil (o maridon dela está em uma missão de alguns meses… do outro lado do planeta…. e ela aproveitou para matar saudades da terra brasilis); mas já conversamos alguns minutinhos pela internet.

Tá aí… a mudança continua… um dia estamos derrubando muros… e no outro, plantando sementes. 🙂